Escrita ESCRITA E REESCRITA DE TEXTOS EM SALA DE AULA NO ENSINO FUNDAMENTAL

  • Cícera Janaína Rodrigues Lima Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN)
Palavras-chave: Escrita; Reescrita; Correção.

Resumo

Desde cedo somos expostos aos mais variados tipos de gêneros discursivos, sejam os primários ou secundários, orais ou escritos, tais gêneros são responsáveis pela interação nas relações sociais. A escrita em alguns casos sempre teve um estudo mais aprofundado nos contextos educacionais, até hoje algumas pessoas acreditam que a escrita é superior a oralidade. Na sala de aula, principalmente nas aulas de Português, o aspecto escrito da língua sempre foi muito valorizado, porém a escrita de gêneros pelos alunos, está longe de ser o ideal, para o contexto do ensino de língua materna. É importante compreender a escrita e a reescrita como um processo de interação que, por sua vez, envolve inúmeros sujeitos que desenvolvem papéis sociais específicos. A escrita de texto é muito discutida tanto no universo acadêmico quanto na educação básica, porém notamos uma falta de discussão mais efetiva no que se refere a reescrita de textos em sala de aula. Seguindo a perspectiva dialógica, o presente artigo tem como finalidade investigar como acontece a reescrita em sala de aula e os papéis dos alunos e professores que são envolvidos nessa atividade. Este artigo realiza uma pesquisa de cunho descritiva e exploratória, uma vez que buscou investigar como acontece o diálogo entre professor e aluno no processo de reescrita de gêneros discursivos em sala de aula do ensino fundamental, através de observações realizadas tanto com os alunos quanto com os professores. Para a composição da bibliografia foram utilizados autores que dialogam sobre a temática relacionadas ao gênero discursivo e o contexto da escrita e reescrita em sala de aula: Bakhtin (2016), Coelho e Palomanes (2016), Geraldi (2012), Passarelli (2012), Riolfi et al. (2012) e Gomes-Santos et al. (2010). Esta pesquisa busca uma contribuir de maneira significativa para a compreensão e sistematização das produções escritas em sala de aula.

Referências

BAKHTIN, Mikhael. Os gêneros do discurso. São Paulo: editora 34, 2016.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Língua Portuguesa. Ensino Fundamental. Terceiro e quarto ciclo. Brasília: MEC/ SEF, 1998.

BRITTO, L. P. L. Em terra de surdos-mudos* (um estudo sobre as condições de produção de textos escolares. In: GERALDI, J. W. (Org.) O texto na sala de aula. São Paulo: Anglo, 2012, p. 117-126.

COELHO, Fábio André; PALOMANES Roza (Orgs.). Ensino de Produção textual. São Paulo: Contexto, 2016.

GARCEZ, L. H. C. A escrita e o outro: os modos de participação na construção do texto. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2010.

GERALDI, João Wanderley (Org.). O texto na Sala de Aula. São Paulo: Anglo, 2012.

GERALDI, J. W. Porto de Passagem. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

GOMES-SANTOS, S. N. et al. A contribuição da(s) teoria(s) do texto para o ensino. In: BENTES, A. C.; LEITE, M. Q. (Org.). Linguística de texto e análise de conversação: panorama das pesquisas no Brasil. São Paulo: Cortez, 2010.

MORETTO, M. Produção de texto em sala de aula: Momento de interação e Diálogo. Jundiaí: Paco Editora: 2013.

PASSARELLI, Lílian Ghiuro. Ensino e Correção na Produção de textos escolares. São Paulo: Telos, 2012.

RIBEIRO, Ana Elisa. Escrever Hoje, palavra, imagem e Tecnologias Digitais na Educação. 1 ed. São Paulo: Parábola, 2018.

RIOLFI, Claudia. et al. Ensino de Língua Portuguesa: Organizado por Ana Maria Pessoa de Carvalho. São Paulo: Cengagelearning, 2012.

SERAFINI, Maria Teresa. Como escrever textos. São Paulo: Globo, 2012.
Publicado
2020-02-27
Como Citar
LIMA, C. J. R. Escrita ESCRITA E REESCRITA DE TEXTOS EM SALA DE AULA NO ENSINO FUNDAMENTAL. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, v. 6, n. 2, p. 5 - 20, 27 fev. 2020.