ENSINAR A LÍNGUA FRANCESA DA GASTRONOMIA: RELATOS E REFLEXÕES

  • Rita Maria Ribeiro Bessa universidade federal da bahia
Palavras-chave: Ensino de Língua Francesa; Gastronomia; Termos.

Resumo

O ensino de língua francesa no curso de Bacharelado em Gastronomia da Universidade Federal da Bahia (UFBA) suscita recorrentemente inquietações e problemas com a compreensão dos significados de termos franceses empregados na área. Cabe mencionar que a gastronomia brasileira emprega muitos termos franceses intraduzíveis em língua portuguesa. Neste contexto, o formador necessita ampliar os conhecimentos específicos para atender aos objetivos dos seus alunos, buscando nos estudos terminológicos e na abordagem de ensino de língua francesa com fins específicos instrumentos que possam redefinir a sua prática em sala de aula. Pretende-se apresentar neste artigo um pouco da trajetória seguida para a renovação das aulas de língua francesa para o curso de Bacharelado em Gastronomia na UFBA, iniciando com o relato da pesquisa sobre os termos franceses da gastronomia reconhecidos em seis dicionários publicados em língua portuguesa entre 1999 e 2016. Serão apresentando alguns dados coletados referentes à Confeitaria e à Panificação, algumas análises e descobertas. Mostrar ainda como as inquietações em sala de aula motivaram a busca por novas posições didáticas que se respaldaram em estudos sobre a abordagem de ensino de língua francesa com fins específicos e em estudos terminológicos. Reiterar a importância da participação discente na pesquisa e na construção do planejamento do formador. Os relatos e reflexões apontam novos caminhos para a formação de futuros professores de língua francesa, ampliam as possibilidades de entrada no mercado de trabalho, como também preenchem uma lacuna na formação dos discentes do curso de Gastronomia que empregam com frequência termos da gastronomia francesa nas aulas teóricas e práticas do curso.

Referências

ALMEIDA, Gladis Maria Barcellos. Terminologia: O que é e como se faz. Ciências da linguagem, 2012, n. 1, pp. 197- 229 .

ANDRADE, M. M. Lexicologia, terminologia: definições, finalidades, conceitos operacionais. As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. Campo Grande: Editora da UFMS. 1998. P.189-198.

BESSA, Rita; BATALHA, Anabel; CARDOSO, Patrick. Termos Franceses da Gastronomia no Brasil: Confeitaria e Panificação. Curitiba: CRV, 2018.

CATUREGLI, Marta. Gastronomia de A a Z: principais alimentos, bebidas, utensílios e modos de preparo da cozinha mundial descritos e traduzidos para o português. São Paulo: ALEPH, 2011.

Dictionnaire Le grand larousse gastronomique avec le concours du comité gastronomique présidé par Joël Robuchon. 1 ed. Paris: LAROUSSE, 2009.

CORREA, Myrna. Dicionário de gastronomia. 1 ed. São Paulo: MATRIX, 2016.

GOMENSORO, Maria Lucia. Pequeno dicionário de gastronomia. Rio de Janeiro: OBJETIVA, 1999.

HÉLÈNE, Helen. Dicionário de termos de gastronomia francês-português. São Paulo: GAIA: EDITORA BOCCATO, 2006.

KRIEGER, Maria da Graça; FINATTO, Maria José. Introdução à terminologia: Teoria e Prática. São Paulo: CONTEXTO, 2004.

MANGIANTE, Jean-Marc; PARPETTE, Chantal. Le français sur objectif spécifique: de l’analyse des besoins à l’élaboration d’un cours. Paris : HACHETTE, 2004.

RUHLMAN, Michael. Elementos da culinária de A a Z: técnicas e utensílios. Tradução de Maria Luiza X. de A. Borges. Revisão de Daniela Narciso Pacheco. Rio de Janeiro: JORGE ZAHAR ED., 2009.

VIEIRA, Elenara; CANDIDO, Indio. Glossário técnico gastronômico, hoteleiro e turístico. Caxias do Sul: EDCS, 2003
Publicado
2020-02-28
Como Citar
RIBEIRO BESSA, R. M. ENSINAR A LÍNGUA FRANCESA DA GASTRONOMIA: RELATOS E REFLEXÕES. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, v. 6, n. 2, p. 58 - 73, 28 fev. 2020.