O USO DO CELULAR COMO RECURSO PEDAGÓGICO NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA (LP)

Autores

  • Silas Lacerda Santos Universidade Federal do Sul da Bahia - UFSB

Palavras-chave:

Palavras-chave: O uso do celular. Ensino de Língua Portuguesa-LP. Recurso pedagógico.

Resumo

O presente estudo objetivou discutir a contribuição e utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), especificamente do celular, no processo de ensino e aprendizagem de Língua Portuguesa. Sabemos que o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) é uma realidade em nossa sociedade atual, seja dentro ou fora do contexto escolar, pois têm promovido novos hábitos sociais de comunicação, impulsionados pela mobilidade e praticidade. No campo educacional, o/a professor/a necessita estar em constante atualização, renovando suas metodologias e repensando recursos, de modo que avance e construa conhecimento junto ao estudante, de forma incentivadora, motivadora e possibilite caminhos a novos suportes de ensino e aprendizagem. Em relação a metodologia dos estudos, adotou-se o método bibliográfico, pois o estudo baseou-se em materiais já publicados a respeito da temática. Inicialmente, realizou-se a definição do tema; levantamento de material teórico capaz de orientar a produção dos estudos; estabelecimento de objetivos e questão de pesquisas os quais orientaram a definição do referencial teórico e a produção. Ainda, considerou-se pertinente o modo qualitativo, compreendendo a análise dos dados de maneira subjetiva, interpretando-os e atribuindo-lhes significado. Os resultados dos estudos permitiram compreender que é preciso que o/a professor/a esteja preparado para conviver com a cultura do compartilhamento, a qual pode possibilitar as produções colaborativas e a construção coletiva de conhecimentos imprescindíveis para acompanhar as tendências educacionais dos últimos tempos, e assim proporcionem aos estudantes propostas inovadoras em aulas de Língua Portuguesa (LP). Em suma, a partir da relação do uso do celular, construímos maneiras de ser e estar no mundo, carregamos outras culturas que nos exigem novas maneiras de educar e ser educado.

 

 

Referências

BARRAL, G L L. Liga esse celular! Pesquisa e produção audiovisual em sala de aula. Em: Revista fórum identidades, v. 12, n. 6, p. 94 -117, jul/dez. 2012. Disponível em: <file:///C:/Users/091210271/Downloads/1889-4999-1-SM.pdf>. Acesso em: 04 ago. 2019.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARZOTTO, V H. (Org). Estado da leitura. Campinas, SP; Mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil, 1999.

BONILLA, M H S. Escola aprendente: desafios e possibilidades postos no contexto da sociedade do conhecimento. Salvador: M. H.S. Bonilla, 2002.

BESSA, V A L. O nascimento do “internetês” e suas implicações na comunicação escrita. Em: Revista Cietífica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. São Paulo, n. 09, p. 105 – 129, set. 2019. Disponível em: <https://www.nucleodoconhecimento.com.br/letras/nascimento-do-internetes>. Acesso em: 30 maio, 2020.

BUENO, N Lima. O desafio da formação do educador para o ensino fundamental no contexto da educação tecnológica. Dissertação de Mestrado, PPGTE – CEFET-PR, Curitiba, 1999.
BUCKINGHAM, D. Cultura digital, educação midiática e o lugar da escolarização. Em: Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 35, n. 3, p. 37-58, 2010. Disponível em: <https://docente.ifsc.edu.br/luciane.oliveira/MaterialDidatico/P%C3%B3s%20Tecnologias%20Educacionais/Cultura%20Digital,%20educacao%20midiatica.....pdf>. Acesso em: 09 out. 2019.

COSTA, Rogério. A cultura digital. 2. ed. São Paulo: Publifolha, 2003.

CORDEIRO, Salete de Fátima Noro. BONILLA, Maria Helena Silveira. Tecnologias digitais móveis: reterritorialização dos cotidianos escolares. In: Educar em Revista, n. 56, p. 259 – 275, abr/jun. 2015. Disponível em: <https://www.scielo.br/pdf/er/n56/0101-4358-er-56-00259.pdf>. Acesso em: 30 maio. 2020.

LEMOS, A. Cibercultura e Mobilidade. A Era da Conexão. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 28., 2005, Rio de Janeiro. Artigo... Rio de Janeiro: UERJ, 2005. p. 1-17. Disponível em: <http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2005/resumos/r1465-1.pdf>. Acesso em: 22 set. 2018.

LEMOS, A. (Org.). Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. Porto Alegre: Sulina, 2008.

LEVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2000.

LUCENA, S.; LINHARES, R N.; RAMOS, F. Mobilidade conectada nas escolas: os casos Brasil e Portugal. Em: Revista Teias, n. 30, p. 377-390, set/dez. 2012. Disponível em: <file:///C:/Users/091210271/Downloads/1379-4156-1-PB.pdf>. Acesso em: 24 out. 2018.
MARCUSCHI, L.A. Gêneros textuais emergentes no contexto da tecnologia digital. Em: MARCUSCHI, L.A; XAVIER, A.C (Orgs.). Hipertexto e gêneros digitais. Rio de Janeiro: Lucena, 2005.

MORAN, J.M. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. Campinas, SP: Papirus, 2ª edição, 2007.

OROFINO, M I. Mídias e mediação escolar: pedagogia dos meios, participação e visibilidade. São Paulo: Cortez, 2005.

PEDROSA, L L.C. Nas mãos dos jovens: modalidades de uso do celular para produção de vídeos no contexto de uma escola pública. Dissertação (Mestrado) – Departamento de Comunicação. Universidade de Brasília. 2012. Disponível em: <https://repositorio.unb.br/handle/10482/10980>. Acesso em: 3 nov. 2017

PEREIRA, L R. et al. O uso da tecnologia na educação, priorizando a tecnologia móvel. Em: SEMINÁRIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA, 4., 2012, Belo Horizonte – MG. Artigo... Disponível em: < http://www.senept.cefetmg.br/galerias/Anais_2012/GT-02/GT02-014.pdf>. Acesso em: 03 nov. 2017.

PRETTO, N L. Políticas Públicas Educacionais: dos materiais didáticos aos multimídias. Em: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 22., 1999, Caxambu. Artigo. Disponível em: <https://blog.ufba.br/nlpretto/?page_id=462>. Acesso em: 01 dez. 2017.

PRODANOV, C C.; FREITAS, E C. Método do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013. Disponível em: <http://www.feevale.br/Comum/midias/8807f05a-14d0-4d5b-b1ad-1538f3aef538/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf>. Acesso em: 30 maio. 2020.

SILVA, A E D C; COUTO, E S. Professores usam smartphones: considerações sobre tecnologias móveis em práticas docentes. Em: Reunião Nacional da Anped – sistema nacional de educação e participação popular: desafios para as políticas educacionais, 36., 2013, Goiânia. Artigo… Disponível em: <http://36reuniao.anped.org.br/pdfs_trabalhos_aprovados/gt16_trabalhos_pdfs/gt16_2663_texto.pdf>. Acesso em: 15 dez. 2017.

VEIGA-NETO, A. Currículo espaço e subjetividade: a arquitetura como programa. 2. ed. Rio de Janeio: Editora DP&A, 2001.

Downloads

Publicado

2020-11-08

Como Citar

SANTOS, S. L. O USO DO CELULAR COMO RECURSO PEDAGÓGICO NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA (LP). Revista Virtual Lingu@ Nostr@, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 259 - 276, 2020. Disponível em: https://linguanostra.net/index.php/Linguanostra/article/view/177. Acesso em: 29 nov. 2020.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.