O ROLEPLAYING GAME (RPG) COMO FERRAMENTA DIALÓGICA PARA A PROMOÇÃO DOS LETRAMENTOS DIGITAL E LITERÁRIO

Autores

  • Marina Alvarenga Botelho
  • Fábio Luiz de Castro Dias
  • Caio Gutemberg da Silva Petronilho

Palavras-chave:

roleplaying game (RPG), letramento digital, letramento literário, multiletramentos

Resumo

O advento, no decorrer das últimas três décadas, das novas tecnologias de informação e comunicação levou a humanidade a sofrer mudanças drásticas em seu cotidiano, principalmente no que diz respeito às práticas letradas. Novas formas de letramento, que compõem o incontestável vernáculo multimodal (DALEY, 2010) da atualidade, composto por formas sígnicas vinculadas a gêneros discursivos inovadores que, em telas de diversos tipos e tamanhos, mesclam voz, escrita, imagem, música e vídeo, impulsionaram discussões que buscaram reinventar a acepção científica desse fenômeno, bem como o tratamento pedagógico das atividades sociais que dependem da língua escrita. Tendo em vista essa necessidade de reconfiguração da prática docente com vistas a acompanhar a imposição de um novo paradigma semiótico, este trabalho propõe o uso do roleplaying game (RPG), ou, em tradução literal, jogo de interpretação de papéis, como ferramenta dialógica que permite, entre outras possibilidades, a promoção dos letramentos digital e literário em sala de aula, pois se configura como um recurso lúdico. Para isso, discute-se a ideia de letramento, que hoje é comumente entendida por intermédio do conceito de multiletramentos, bem como se recorre a discussões específicas sobre o letramento literário e sobre o letramento digital. Em adição, fala-se sobre o que é o RPG, por meio de um breve histórico e da apresentação de suas principais características, e propõe-se o uso do mRPG, software que permite a criação personalizada de universos de RPG, apresentando-se um roteiro para seu uso e sugestões de tratamento de temas referentes à literatura com base nessa plataforma.

Biografia do Autor

Marina Alvarenga Botelho

Mestra em Educação pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Professora substituta do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de São João Del-Rei (DCOMS-UFSJ). Membra e pesquisadora do Grupo de Estudos Discursivos sobre o Círculo de Bakhtin (GEDISC/UFLA/CNPq).

Fábio Luiz de Castro Dias

Graduando em Letras pela Universidade Federal de Lavras (UFLA). Bolsista de iniciação científica PIBIC-UFLA. Membro e pesquisador do Grupo de Estudos Discursivos sobre o Círculo de Bakhtin (GEDISC/UFLA/CNPq).

Caio Gutemberg da Silva Petronilho

Graduando em Letras pela Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Referências

BAKHTIN, M. Problemas da Poética de Dostoievski. Tradução de Paulo Bezerra. 5. ed. Rio de Janeiro/RJ: Forense Universitária, 2015.

DALEY, E. Expandindo o conceito de letramento. Tradução por Solange Gervai. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas/SP, v. 49. n. 2, p. 481-491, 2010.

DIAS, R. WebQuests: tecnologias, multiletramentos e a formação do professor de inglês para a era do ciberespaço. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte/MG, v. 12, n. 4, p. 861-881, 2012.

FERNANDES, M. L. S.; ROMERO, C. S. Role-playing game (RPG): o lúdico como estímulo às questões literárias e textuais. Todas as Letras, São Paulo/SP, v. 18, n. 2, p. 251-262, 2016.

GRANDO, A.; TAROUCO, L. M. R. O uso de jogos educacionais do tipo RPG na educação. Revista Renote – Novas Tecnologias na Educação, v. 6, n..1, jul. 2008.

ISER, W. O jogo do texto. In: LIMA, L. C. (org.). A literatura e o leitor: textos de Estética da Recepção. 2. ed. Tradução de Luiz Costa Lima. Rio de Janeiro/RJ: Paz e Terra, 2002. p. 105-118.

MORAIS, S. P.; ROCHA, R. Role-Playing Game (RPG): Notas para o ensino-aprendizagem de história. História & Ensino, Londrina/PR, v. 18, n. 1, p. 27-47, 2012.

PEREIRA, L. E. S.; BOTELHO, M. A. Entre o romance Crime e Castigo e o filme Aquarius: proposta de leitura intermidiática a partir do conceito de dialogismo. Anais do I Encontro de Contadores de Histórias: contando e recontando a literatura e suas histórias. 2017.

SANTAELLA, L. Desafios da ubiquidade para a educação. Revista Ensino Superior UNICAMP, n. 9, 2013.

SOARES, M. Letramento e alfabetização: as muitas facetas. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro/RJ, n. 25, p. 5-17, 2004.

______. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educação & Sociedade, Campinas/SP, v. 23, n. 81, p. 143-160, 2002.

ZAPPONE, M. Modelos de letramento literário e ensino da literatura: problemas e perspectivas. Teoria e Prática da Educação, Maringá/PR, v. 11, n. 1, p. 49-60, 2008.

Downloads

Publicado

2020-11-08

Como Citar

ALVARENGA BOTELHO, M.; LUIZ DE CASTRO DIAS, F.; GUTEMBERG DA SILVA PETRONILHO, C. O ROLEPLAYING GAME (RPG) COMO FERRAMENTA DIALÓGICA PARA A PROMOÇÃO DOS LETRAMENTOS DIGITAL E LITERÁRIO. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, [S. l.], v. 7, n. 1, p. 277 - 294, 2020. Disponível em: https://linguanostra.net/index.php/Linguanostra/article/view/179. Acesso em: 30 nov. 2020.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.