Segmentação e nasalização: reflexões acerca da escrita espontânea no ensino fundamental

Autores

  • Marineide Freires Caetité Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.
  • Ronei Guaresi Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Palavras-chave:

Alterações ortográficas, Análise, Ensino

Resumo

O presente estudo, que é voltado para o início da aquisição da escrita, tem como objetivo analisar as principais alterações ortográficas motivadas por fenômenos fonológicos mais recorrentes em textos resultados de escrita espontânea de escolares do 4º ano do ensino primário. Para isso, utilizou-se uma abordagem quali-quantitativa, como meio para a análise e registro da realidade. Desse modo, o corpus do trabalho é constituído de cerca de nove textos espontâneos produzidos por crianças do quarto ano, de idade, gênero e classe social variáveis, provenientes de uma escola da Rede Particular de Ensino de Vitória da Conquista. Posto isso, como abordagem teórica, o trabalho referenciou-se nos estudos de Abaurre (1986, 2006, 2011), Ferreira e Correa (2010), Ferreiro e Teberosky (1999) Martins (2012), Pereira (2011), Silva (1994) e também nas orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) (1998) – Língua Portuguesa. Assim, espera-se que este trabalho possa contribuir para a compreensão dos problemas enfrentados pelas crianças no que se refere ao entendimento do sistema da escrita, bem como oportunizar práticas efetivas no ensino e aprendizado da Língua portuguesa e ampliar os estudos voltados à linguagem, especialmente os do Campo da Linguística e da Psicolinguística.

Biografia do Autor

Marineide Freires Caetité, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Estudante do Curso de Letras Vernáculas. Bolsista PIBID Letras UESB/CAPES

Ronei Guaresi, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Orientador da pesquisa

Referências

ABAURRE, M. B. M.. Dados de aquisição da escrita: considerações a respeito de indícios, hipóteses e provas. UNICAMP – CNPq, 2006.
ABAURRE, M. B. M. A relação entre escrita espontânea e representações linguísticas subjacentes. Verba Volant, v. 2, nº 1. Pelotas: Editora e Gráfica Universitária da UFPel, 2011.
ABAURRE, M. B. M. Introduzindo a questão dos aspectos linguísticos da alfabetização. Boletim da ABRALIN, n. 7, p. 29-36. 1986.
BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1998.
CAMARA JR.,J.M. Para o estudo da fonêmica Portuguesa. Rio de Janeiro: Padrão, 1977.
_____________. Estrutura da língua Portuguesa. Petrópolis: Vozes, 1979.
_____________. Problemas de linguística descritiva. Petrópolis: Vozes, 17ª ed,1998.
FERREIRA, Fernanda; CORREA, Jane. Consciência metalinguística e a representação da nasalização na escrita do português brasileiro. Rev. CEFAC. 2010 Jan-Fev; 12(1): 40-50.
FERREIRO, E. & TEBEROSKY, A. Psicogênese da língua escrita. Tradução Diana Myriam Lichtenstein, Liana Marco e Nestor Jerusalinsky. Porto Alegre: Artes Médicas, p. 284, 1999.
LOPEZ, B.S. The sound pattern of Brazilian Portuguese (Cariocan dialect). Tese (Dutorado, PhD) – Los Angeles: University of California, 1979.
MOTTA Maia E.A. Hierarquia de constituintes em fonologia. In: ANAIS DO V ENCONTRO NACIONAL DE LINGUÍSTICA, 2 ,1981, Rio de Janeiro. Anais do v encontro nacional de linguística. Rio de Janeiro: PUC, 1981. p. 260-289..
MENDONÇA, C. S. I de. Nasalidade distintiva no início da aquisição da língua escrita. 2005. 126 f. Dissertação (Mestrado em linguística) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. 2005.
MARTINS, A.M.G.S. Ler e escrever na escola: reflexões da ação docente. Vitória da Conquista: Edições UESB, 2012.
PEREIRA, Tânia Maria Augusto. A segmentação no processo de aquisição da linguagem escrita. Veredas: Atemática. UFJF – Juiz de Fora, /2011, p. 273-288.
SILVA, A. A segmentação na escrita espontânea da criança na primeira série do primeiro grau. Educ. Rev. Belo Horizonte, 1990, p. 39-44.
SILVA, A. Alfabetização: a escrita espontânea. 2. ed. São Paulo: Contexto, 1994.

Downloads

Publicado

2019-07-05

Como Citar

FREIRES CAETITÉ, M.; GUARESI, R. . Segmentação e nasalização: reflexões acerca da escrita espontânea no ensino fundamental. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 67–83, 2019. Disponível em: https://linguanostra.net/index.php/Linguanostra/article/view/24. Acesso em: 30 set. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.