PRECONCEITOS E DECISÕES JUDICIAIS: Distorções hermenêuticas na série “olhos que condenam”

https://doi.org/10.29327/232521.8.2-9

Autores

  • Julia Ribeiro Pereira Universidade Estadual de Feira de Santana
  • Amanda Cavalcante Rosa Mascarenhas UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA
  • João Paulo Reis Carvalho UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA
  • Milena Andrade da Silva UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

Palavras-chave:

Preconceito; Decisões judiciais; Olhos que condenam; Gadamer; Consciência histórica.

Resumo

O presente artigo pretende analisar o preconceito racial presente nas decisões judiciais, especificamente partindo-se do seriado “Olhos que condenam” (2019), que se inspira em um caso real, ocorrido na cidade de Nova York, Estados Unidos. A série, criada e dirigida por Ava DuVernay e disponibilizada na plataforma de streaming Netflix, busca chamar a atenção dos espectadores sobre como o preconceito, em suas diversas formas, influencia as sentenças judiciais, bem como o impacta as vidas daqueles que são julgados. A proporção midiática que toma o bárbaro crime, erroneamente atribuído a cinco jovens negros, gera uma massiva apelação popular por justiça, de modo que os aparatos jurídicos foram direcionados à encontrar respostas e soluções para o chocante caso. Para aprofundar-se nesta relação, mobilizam-se, através de uma revisão bibliográfica, algumas categorias do filósofo alemão Hans-Georg Gadamer (1900-2002). De tal forma, o artigo, partindo da imbricação entre as ideias hermenêuticas e o caso concreto, passeia pelos aspectos da reabilitação dos preconceitos, alteridade, consciência histórica e demais características arraigadas aos princípios hermenêuticos para estabelecer, por meio de investigação teórica, uma conexão entre a série e as distorções hermenêuticas que permeiam o caso por ela trazido, proporcionando uma análise intuitiva acerca das decisões judiciais em casos que envolvem racismo, e, por conseguinte, levando o leitor a refletir sobre a importância de uma consciência hermenêutica para resolução desses entraves que ainda persistem na sociedade. Desse modo, a construção do artigo utiliza desse processo judicial e as ideias gadamerianas para sustentar e discutir os tipos de preconceito e como eles podem ser benéficos ou prejudiciais para o judiciário.  Por fim, busca-se demonstrar como a aplicação distorcida dos conceitos hermenêuticos mencionados pode comprometer o rito judicial, levando a condenações injustas e hermeneuticamente incongruentes.

Referências

BRESOLIN, Keberson. Gadamer e a reabilitação dos preconceitos. Intuitio, Porto Alegre, n.1, p. 63-81, jun. 2008. Disponível em: <https://pt.scribd.com/document/223272934/Gadamer-Prejudice>. Acesso em: 07 maio. 2021.

FIGUEIREDO, Danniel; OLIVEIRA, Isabela Campos Vidigal Takahashi. Inciso LV – Princípios do contraditório e ampla defesa. Politize. Jun. 2020. Disponível em: <https://www.politize.com.br/artigo-5/contraditorio-e-ampla-defesa/?>. Acesso em: 12 abr. 2021.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método I: Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Trad. Flávio P. Meurer. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

GADAMER, Hans-Georg. Verdade e método II: Complementos e índices. Trad. Ênio P. Giachini. Petrópolis: Vozes, 2002.

GUSMÃO, José de Lucas Omena; PALMEIRA, Lana Lisiêr de Lima; LIMA, Walter Matias. A hermenêutica filosófica de Gadamer e sua contribuição para o cenário educacional. Revista Filosofia e Educação, Campinas, v. 10, n. 2, p.379-405, maio/ago.2018. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8652454/0>. Acesso em: 07 maio. 2021.

OLHOS que condenam. Direção de Ava Duvernay. Produção de Oprah Winfrey e Robert de Niro. Realização de Netflix. Música: Steven Price. 2019. Son., color. Legendado.

OPRAH Apresenta: Olhos que condenam. Direção de Mark Ritchie. Realização de Netflix. 2019. Legendado. Disponível em: https://we.prod.ftl.netflix.com/br/title/81147766. Acesso em: 07 maio. 2021.

RAMOS, Maria Carolina de Jesus. Os cinco do central park: quando a justiça falha, S.L. Canal: Ciências criminais. abr. 2019. Disponível em: <https://canalcienciascriminais.jusbrasil.com.br/artigos/701273171/os-cinco-do-central-park-quando-a-justica-falha/amp>. Acesso em: 12 abr. 2021.

SILVA, Almir Ferreira de; LOPES, Maria Santos Silva. Experiência hermenêutica em Gadamer: da reabilitação dos preconceitos ao conceito de experiência hermenêutica. Peri: Revista de Filosofia, Santa Catarina, v. 6, n. 1, p.1-18, 2014. Disponível em: <http://www.nexos.ufsc.br/index.php/peri/article/view/904>. Acesso em: 07 maio. 2021.

SOMBRA, Laurenio. Fundamentos hermenêuticos e críticos do narrativo: A questão inicial. In: SILVA, Denise-Oliveira; FREITAS, Maria do Carmo Soares. Narrativas sobre o comer no mundo da vida. 1.ed. Salvador: Ed. EDUFBA. 2014

WERMUTH, Maiquel Angelo Dezordi. A hermenêutica gadameriana e a tradição como background para o engajamento no mundo. Prisma Jurídico, São Paulo, v. 14, n. 01. p. 227-252, jan/jun. 2015. Disponível em: <https://periodicos.uninove.br/prisma/article/view/5020/0>. Acesso em: 07 maio. 2021

Downloads

Publicado

2022-04-20

Como Citar

RIBEIRO PEREIRA, J.; CAVALCANTE ROSA MASCARENHAS, A.; REIS CARVALHO, J. P.; ANDRADE DA SILVA, M. PRECONCEITOS E DECISÕES JUDICIAIS: Distorções hermenêuticas na série “olhos que condenam”: https://doi.org/10.29327/232521.8.2-9. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, [S. l.], v. 8, n. 2, p. 151–164, 2022. Disponível em: https://linguanostra.net/index.php/Linguanostra/article/view/247. Acesso em: 12 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.