Estudo de caso de uma criança adquirindo a fonologia do português brasileiro: a emergência de templates

Autores

  • Maria de Fátima de Almeida Baia Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB

Palavras-chave:

Templates, Sistemas Dinâmicos, Aquisição de linguagem, Auto-organização

Resumo

Este estudo investiga a manifestação dos templates na aquisição inicial do português brasileiro e segue a perspectiva dinâmica de desenvolvimento e a Whole-Word Phonology. Após analisar a fala de uma criança de 9 a 24 meses, observamos momentos de uso e desuso de templates ao longo das sessões. Concluímos que a variabilidade no desenvolvimento fonológico ocorre devido à manifestação de templates e ao princípio da auto-organização.

Biografia do Autor

Maria de Fátima de Almeida Baia, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB

Professora doutora adjunta da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Referências

BAIA, M. F. A. Os templates no desenvolvimento fonológico: o caso do português brasileiro. Tese de doutorado: FFLCH/USP, 2013.
DE BOT, K. Second language development as a Dynamic System. The Modern Language Journal, vol. 92, 166-178, 2008.
GEERT, P.; DIJK, M. Focus on variability: new tools to study intra-individual variability in developmental data. Infant Behavior & Development 25, 340-374, 2002.
HURCH, B. Studies on reduplication (intro). New York: Mounton de Gruyter, 2004.
KELSO, J. A. S. Dynamical Patterns: The Self-Organization of Brain and Behavior. Cambridge: MIT Press, 1995.
SANTOS, R.S. A Aquisição do Ritmo em Português Brasileiro. Projeto USP, 2005.
SANTOS, R.S. A aquisição prosódica do português brasileiro de 1 a 3 anos: padrões de palavra e processos de sândi externo. São Paulo: Universidade de São Paulo. Tese de pós-doutorado, 2007.
SCHWARTZ, R.; LEONARD, L. B.; WILCOX, M. J. & FOLGEN, K. Again and again: reduplication in child phonology. Journal of child language, 7, 75 – 88, 1980.
THELEN, E.; SMITH, L. B. A Dynamic Systems Approach to the Development of Cognition and Action. Cambridge, MA: MIT Press, 1994.
VIHMAN, M. M.; VELLEMAN, S. L. Phonetics and the origins of phonology. In: ed. BURTON-ROBERTS, N.; CARR, P.; DOCHERTY, G. Phonological knowledge: its nature and status. Oxford: Oxford University Press, 2000. p. 305-339.
VIHMAN, M. M.; VELLEMAN, S. L. Whole-Word Phonology and Templates: Trap, Bootstrap, or Some of Each? Language, Speech, and Hearing Services in Schools. Vol. 33, p. 9-23, 2002.
VIHMAN, M.; CROFT, W. Phonological development toward a “radical” templatic phonology. Linguistics.45-4, p. 683-725, 2007.
VIHMAN, M. M; DEPAOLIS, R. A.; KEREN-PORTNOY, T. Babbling and words: A Dynamic Systems perspective on phonological development. In: Bavin, E. (ed.), Handbook of child language. Cambridge: Cambridge University Press, 2008.
WERTZNER, H.; PAGAN-NEVES, L. O. Medidas aplicadas na identificação do transtorno fonológico. Verba Volant, vol. 3, n.1. Pelotas: Editora Gráfica Universitária da UFPel, 2012.

Downloads

Publicado

2019-07-05

Como Citar

DE FÁTIMA DE ALMEIDA BAIA, M. . Estudo de caso de uma criança adquirindo a fonologia do português brasileiro: a emergência de templates. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 95–103, 2019. Disponível em: https://linguanostra.net/index.php/Linguanostra/article/view/26. Acesso em: 30 set. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.