Professor, eu devo ensinar ou não ensinar gramática na escola? Eis a questão! O ponto chave para o início da nossa discussão!

Autores

  • Ricardo Santos David Centro de Estudos da Lingua(gem) pela Uniatlantico - Espanha

Palavras-chave:

Gramática, Norma Padrão, Normas Gramaticais, Língua Materna

Resumo

Neste artigo científico pretendemos discutir o ensino atual de gramática na sala de aula, enfatizamos a importância da contextualização dos aspectos linguísticos relevantes ao ensino, da prática de texto e do respeito que se deve ter a todas as formas de uso da língua não só a norma padrão, mas também outras que o aluno tenha o contato com diferentes formas de se falar e escrever na própria língua. Pretende-se desmitificar o pensamento de que o uso da norma-padrão dá status e poder ao falante. Como procedimento metodológico, é feita a revisão bibliográfica de forma a mostrar as semelhanças que os autores citados no texto têm acerca da definição do termo gramática e da real importância do aprendizado das normas gramaticais. São apresentados alguns pontos que dificultando e desestimulam o trabalho com língua materna em sala de aula. Sugerem-se algumas práticas que podem ser aplicadas no ensino de língua materna, fazemos com o que aluno se torne ativo na aquisição de seu conhecimento, e não um mero expectador do processo ensino e aprendizagem. Por fim, queremos mostrar sim, a real e verdadeira  importância para o falante o nosso aluno algumas considerações que sejam de real valor para que isso não fique somente na escola, mas que todos vejam que o saber falar e escrever são importantes para a vida e no cotidiano.

Biografia do Autor

Ricardo Santos David, Centro de Estudos da Lingua(gem) pela Uniatlantico - Espanha

Pós-Doutorado em Educação: Formação de Professores e Psicologia Educacional: FCU - Florida  Christian University / EUA. Mestrado e Doutorado e Educação: Formação de Professores e Novas Tecnologias. Especialista em Docência do Ensino Superior e linguística aplicada, pela Universidade Candido Mendes - Rio de Janeiro. Coordenador e Pesquisador do Centro de Estudos da Lingua(gem) pela Uniatlantico - Espanha

Referências

ANTUNES, Irandé. Muito além da Gramática. Por um ensino de línguas em pedras no caminho. São Paulo: Parábola, 2007.
BAGNO, Marcos. Preconceito Linguístico. São Paulo: Loyola, 2007.
NEVES, Maria Helena de Moura. Gramática na Escola. São Paulo: Contexto, 2005.
______. Gramática de Usos. São Paulo: UNESP, 1999.
______. Que gramática estudar na escola? Norma e uso na Língua Portuguesa. São Paulo: Contexto, 2008.
POSSENTI, Sírio. Por que (não) ensinar gramática na escola. São Paulo: Mercado de Letras, 2008.

Downloads

Publicado

2019-07-06

Como Citar

RICARDO SANTOS DAVID. Professor, eu devo ensinar ou não ensinar gramática na escola? Eis a questão! O ponto chave para o início da nossa discussão!. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 62–69, 2019. Disponível em: https://linguanostra.net/index.php/Linguanostra/article/view/84. Acesso em: 30 set. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.