Aulas de literatura no ensino médio: prazer e fruição (também) na leitura de best-sellers

Autores

  • Quesia de Oliveira Meira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB
  • Valméria Brito Almeida Vilela Ferreira Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB

Palavras-chave:

Fruição, Literatura, Ensino Médio

Resumo

Estudos recentes têm abordado a importância de os professores respeitarem e incentivarem as escolhas literárias que os alunos do ensino médio, e de toda a educação básica, fazem à revelia da escola. Porém, ao adentrarmos no ambiente escolar, nas aulas de literatura, percebemos que muitos docentes demonstram certa resistência em adotarem posturas menos tradicionais às suas práticas, considerando como literatura, apenas obras do veio canônico. Sendo assim, a hipótese que sustentamos é a de que a pouca abertura de alguns professores e de algumas escolas, em relação às obras de autores que não são “consagrados” impede
que o discente se torne um leitor autônomo (uma vez que ele não adquire uma concepção de gosto literário),
cerceando o direito do mesmo de manter um contato pleno com as mais diversas manifestações literárias.
Diante dessa problemática, nos questionamos: Por que não estimular a leitura dos alunos por meio das suas
escolhas literárias? E por que não fazer disso um meio de se chegar, também, à literatura canônica? Com base nessa (e em outras questões de pesquisa), objetivamos, a princípio, investigar as visões da professora e dos alunos do EM, sobre a seleção e práticas de leitura do gênero romance.

Biografia do Autor

Quesia de Oliveira Meira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB

Graduanda em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB

Valméria Brito Almeida Vilela Ferreira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB

Mestre em Letras pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB e professora lotada no Departamento de Estudos Linguísticos e Literários – DELL, da UESB

Referências

ALVES, José Helder Pinheiro. In: DALVI, Maria Amélia; RESENDE, Neide Luzia de; JOVER-FALEIROS, Rita (Orgs). Leitura de Literatura na escola. São Paulo: Parábola, 2015, p. 35-49.
BARTHES, Roland. O prazer do texto. São Paulo: Perspectiva, 1993, p. 21-22.
BRASIL. MEC. Orientações Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: MEC/ SEMTEC, 2006.
DAU, Mayara Regina Pereira. Leitoras de Best-Sellers? O que determina suas escolhas? Dourados: Editora UFGD, 2012.
ECO, Humberto. A definição da arte. Lisboa: Martins Fontes, 1981.
JOVER-FALEIROS, Rita. Sobre o prazer e o dever de ler: Figurações de leitores e modelos de ensino da literatura. In: DALVI, Maria Amélia; RESENDE, Neide Luzia de; JOVER-FALEIROS, Rita (Orgs). Leitura de Literatura na escola. São Paulo: Parábola, 2015, p. 113-133.
OBERG, Maria Silvia Pires. Informação e significação: a fruição literária em questão. São Paulo: Editora da USP, 2007.
OLIVEIRA, Luciano Amaral. Coisas que todo professor de português precisa saber: a teoria na prática. São Paulo: Parábola, 2010.
PAZ, Eliane H. Massa de Qualidade. In: I Seminário Brasileiro sobre o Livro e História Editorial. 2004, Casa de Rui Barbosa, Rio de Janeiro. Disponível em: <www.livroehistoriaeditorial.pro.br/pdf/elianehpaz.pdf>. Acesso em: 23 de Julho de 2016.
ROUXEL, Annie. Aspectos metodológicos do ensino da literatura. In: DALVI, Maria Amélia; RESENDE, Neide Luzia de; JOVER-FALEIROS, Rita (Orgs). Leitura de Literatura na escola. São Paulo: Parábola, 2015, p. 17-24.

Downloads

Publicado

2019-07-06

Como Citar

QUESIA DE OLIVEIRA MEIRA; VALMÉRIA BRITO ALMEIDA VILELA FERREIRA. Aulas de literatura no ensino médio: prazer e fruição (também) na leitura de best-sellers. Revista Virtual Lingu@ Nostr@, [S. l.], v. 5, n. 2, p. 6–20, 2019. Disponível em: https://linguanostra.net/index.php/Linguanostra/article/view/91. Acesso em: 10 ago. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.